Empoderamento feminino: a experiência da mulher no Ecoturismo e no Turismo de Aventura no RN

Autores

  • Francyane Gleice do Nascimento Batista Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN
  • Andréa Virgínia Sousa Dantas Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN
  • Adriana Melo Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN
  • Michel Jairo Vieira da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN https://orcid.org/0000-0002-9649-8063
  • Ricardo Lanzarini Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN https://orcid.org/0000-0001-6817-7177

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2024.v17.15244

Palavras-chave:

Empoderamento feminino no RN; Ecoturismo feminino; Turismo de Aventura; Representatividade feminina; Mulher e Aventura.

Resumo

O presente estudo investiga a relação entre o Ecoturismo, o Turismo de Aventura e o empoderamento feminino, destacando como essas atividades proporcionam experiências libertadoras para as mulheres, apesar dos desafios que se colocam nessa participação. O objetivo principal é analisar de que forma o Ecoturismo e o Turismo de Aventura promovem o empoderamento de mulheres, tendo como locus de pesquisa o estado do Rio Grande do Norte. A pesquisa adota uma abordagem exploratória-descritiva de caráter quali-quantitativo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas realizadas com mulheres que participaram de atividades de Ecoturismo e Turismo de Aventura oferecidas por empresa de turismo especializada. Os resultados da pesquisa revelam que as mulheres que se envolvem em atividades de aventura experimentam um senso de empoderamento em diversos aspectos, incluindo o social, o econômico, o psicológico e o político. É importante ressaltar que, embora as experiências de empoderamento sejam significativas, muitas mulheres enfrentam obstáculos para participar dessas atividades, como restrições sociais e culturais, falta de acesso a recursos financeiros e limitações físicas. Portanto, é necessário criar estratégias e políticas que promovam a igualdade de gênero, incentivando a participação e o empoderamento de mulheres nas atividades turísticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francyane Gleice do Nascimento Batista, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Graduada em Turismo.

Andréa Virgínia Sousa Dantas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Doutora em Ciência Política, com especialidade em Relações Internacionais pelo Institut d'Études Politiques de Paris (IEP/Sciences Po). Bacharel em Turismo e em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Bacharel em Publicidade e Propaganda pela Universidade Potiguar (UnP).

Michel Jairo Vieira da Silva , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Mestre e Doutor em Turismo (PPGTUR - UFRN). Professor Adjunto do Departamento de Turismo (DETUR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Ricardo Lanzarini , Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Doutor em Ciências Humanas (UFSC) com Pós-doutorado em Lazer e Turismo (USP). Professor Adjunto do Departamento de Turismo (DETUR) e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Turismo (PPGTUR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Referências

APPLEBY, K.M.; FISHER, L. A. “Energia feminina na rocha”: uma exploração feminista de mulheres alpinistas. Jornal da Mulher no Esporte e Atividade Física, v. 14, n. 2, p. 10-23, 2005.

BERDICHEVSKY, L.; GIBSON, H.; PORIA, Y. Comportamento sexual das mulheres no turismo: afrouxando as rédeas. Annals of Tourism Research, v.42, 2013.

BLOG ESCALADA. “Mulheres são Montanhas”: Melhor filme outdoor brasileiro de 2018 está disponível para visualização na íntegra. 2019. Disponível em: <https://blogdescalada.com/mulheres-sao-montanhas-2/>. Acesso em 10 mar. 2021.

BOLEY, B. B.; AYS-CUE, E.; MARUYAMA, N.; WOOSNAM, K. M. Gênero e capacitação: avaliando discrepâncias usando a capacitação de residentes por meio da escala de turismo. Journal of Sustainable Tourism, v.25, n.1, 2017.

BOOKING. Mulheres que viajam sozinhas são vistas como aventureiras e seguras de si por turistas da América Latina. Rio de Janeiro. 2019.

BUTLER, J. Desfazendo gênero. Nova York: Routledge, 2004.

CARVALHO, G. Mulheres que viajam sozinhas - Reflexões sobre gênero e experiências turísticas. Revista Turismo e Desenvolvimento, n. 23, 2015.

CUNHA, T. Mulheres que viajam se sentem mais poderosas, revela pesquisa. Revista Veja - Modo avião, 2018.

GIGLIO, S.S.; GALATTI, L.R.; MACHADO, G.V.; ALTMANN, H.; PAES, R.R.; SEONE, A.M. Desafios e Percalços da Inserção da Mulher nos Jogos Olímpicos (1894-1965). Revista de História do Esporte, v. 11, n. 1, p. 1-22, 2018.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MOURA, G.X.; STAREPRAVO, F.A.; ROJO, J.R.; TEIXEIRA, D.; SILVA, M.M. Mulher e esporte: o preconceito com as atletas do Rugby na cidade de Maringá-PR. Motrivivência, v. 29, n. 50, p. 17-30, 2017.

MOVONO, A.; Dahles, H. Empoderamento feminino e turismo: um foco em negócios em uma vila de Fiji. Ásia-Pacífico Journal of Tourism Research, 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Transforming our world: the 2030 agenda for sustainable development. 21 out. 2015. Disponível em: <https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N15/291/89/PDF/N1529189.pdf?OpenElement>. Acesso em: 10 mar. 2021.

ONU MULHERES; REDE BRASIL DO PACTO GLOBAL. Cartilha dos princípios de empoderamento das mulheres. São Paulo: Movimento Mulher 360, 2017. Disponível em: <https://www.onumulheres.org.br/wpcontent/uploads/2016/04/cartilha_ONU_Mulheres_Nov2017_digital.pdf>. Acesso em 10 de mar. 2021.

PEREIRA, D.; MAIOR, Y.; RAMALLO, B. Perfil das mulheres escaladoras brasileiras, entre homens e montanhas. Movimento, v. 26, Porto Alegre, 2020.

RIOTUR. Startup especializada em turismo de aventura. Rio de Janeiro, 2021.

RODRIGUES, J.; SILVA, A. Ecoturismo e turismo de aventura: entre a teórica e a prática. Anais do X Fórum Internacional de Turismo do Iguaçu - Foz do Iguaçu, 2016.

SCHEYVENS, R. Ecotourism and the empowerment of local communities. Tourism management, v.20, n.2, pp.245-249. 1999

STANISTREET, D.; SWAMI, V.; PAPA, D.; BAMBRA, C.; SCOTT-SAMUEL, A. Empoderamento das mulheres, violência e morte violenta entre homens e mulheres na Europa: um estudo ecológico. Journal of Men's Health and Gender, 2007.

UVINHA, R. Viagens de aventura: o turismo e os esportes radicais. Em Busca da Aventura, 2009.

WESTERN, D. Definindo ecoturismo. In: LINDBERG, K.; HAWKINS, D. E. (Eds.). Ecoturismo: um guia para planejamento e gestão. 2. ed. Editora Senac, São Paulo, 2002.

WILSON, E.; HARRIS, C. Viagem significativa: mulheres, viagens independentes e busca de auto-significado. Turismo, v.54, n.2, p. 161-172, 2006.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre, RS: Bookman, 2005.

ZIMMERMAN, M. Empoderamento psicológico: questões e ilustrações. American Journal of Community Psychology,1995.

Downloads

Publicado

05/02/2024

Como Citar

Batista, F. G. do N., Dantas, A. V. S., Santos, A. M., Silva , M. J. V. da, & Lanzarini , R. (2024). Empoderamento feminino: a experiência da mulher no Ecoturismo e no Turismo de Aventura no RN. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 17(2). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2024.v17.15244

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2023-07-03
Aceito: 2024-01-06
Publicado: 2024-05-02

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.