Holambra: Turismo, patrimônio e perdas

Autores

  • João Luiz van Ham Mello Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG
  • Solano de Souza Braga Universidade do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2017.v10.6605

Palavras-chave:

Turismo, Patrimônio, Política

Resumo

O artigo apresenta a pesquisa realizada durante a monografia do curso de bacharelado em Turismo da Universidade Federal de Minas Gerais. O estudo de caso se acerca ao contexto urbano de Holambra, município do interior de São Paulo, situada a 130 km da cidade de São Paulo, possui atualmente cerca de treze mil habitantes e uma expressiva contribuição econômica e tecnológica no setor de flores e plantas ornamentais. Na área urbana da sede municipal as políticas urbanísticas foram determinantes para a construção e dinamização da paisagem urbana local e no desenvolvimento do turismo. Tais transformações no espaço e na paisagem foram responsáveis, segundo a hipótese em que o estudo de baseou, por consequências sócio espaciais que, na atualidade, configuram um novo momento de expansão e dinâmica urbana. Embora a cidade se destaque economicamente por sua qualidade de vida e tranquilidade, tem sua formação urbana muito recente. Foi emancipada de fazenda a município em 1991 e, desde então, foram implantadas políticas urbanísticas municipais que apoiaram o desenvolvimento urbano no que diz respeito, principalmente, ao paisagismo público e a caracterização de um cenário de lazer. O turismo, recente fenômeno sócio econômico que vem se desenvolvendo localmente, tem como seu principal objeto de atração a cultura holandesa em seus mais variados ramos de apreciação. As políticas voltadas ao turismo estão baseadas na cenarização e composição de espaços públicos de lazer. Holambra (SP, Brazil): tourism, heritage and losses ABSTRACT The article presents a research carried out during a monograph work in the bachelor course of Tourism of the Federal University of Minas Gerais. The case study is about the urban context of Holambra, a municipality in the interior of the state of São Paulo (Brazil), located 130 km from the city of São Paulo, that has about thirteen thousand inhabitants and an expressive economic and technological contribution in the flowers and ornamental plants sector. In the urban area of the municipal seat the urban policies were determinants for the construction and dynamization of the local urban landscape and on the development of tourism. Such transformations in space and landscape were responsible, according to the hypothesis that the study was based, due to socio-spatial consequences that currently constitute a new moment of expansion and urban dynamics. Although the city stands out economically for its quality of life and tranquility, it has a very recent urban formation. The municipality was emancipated from a farm in 1991 and, since then, municipal urban policies have been implemented and supported the urban development mainly concerning to public landscaping and the characterization of a leisure scenario. Tourism, a recent socio-economic phenomenon that has been developing locally, has as its main object of attraction the Dutch culture in its most varied branches of appreciation. Policies focused on tourism are based on the "scenario setting" and composition of public leisure spaces. KEYWORDS: Tourism; Heritage; Policy.

Downloads

Publicado

28.02.2017

Como Citar

Mello, J. L. van H., & Braga, S. de S. (2017). Holambra: Turismo, patrimônio e perdas. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 10(1). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2017.v10.6605
##plugins.generic.dates.received## 2016-10-14
##plugins.generic.dates.accepted## 2017-02-07
##plugins.generic.dates.published## 2017-02-28

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.