ART O Legado da Arte Escultórica Makonde Moçambicana na Contemporaneidade Artística de Reinata Sadimba

Autores

  • Evelyn Magalhães de Oliveira Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.34024/imagem.v3i2.16260

Palavras-chave:

Reinata Sadimba, Makonde, Arte Contemporânea, Moçambique, África

Resumo

Esta pesquisa é um recorte de um projeto em andamento que tem como objetivo compreender alguns aspectos antropológicos e etnoculturais acerca do Povo Makonde de Moçambique – África, e investigar a produção estética de sua arte escultórica e o legado dessa arte na contemporaneidade artística de Reinata Sadimba, ceramista Makonde. A Escultura Makonde, é o símbolo de resistência contra o período da opressão colonial portuguesa, pois ela ajudou a financiar a luta pela Independência de Moçambique e sua originalidade contribuiu para o Movimento Nacionalista do país. Reinata simboliza a transformação, representa a passagem e a junção da tradição e da contemporaneidade da cultura de Moçambique e dos Makonde, articula de forma inovadora os períodos artísticos, do passado e do presente. A pesquisa é feita a partir de levantamentos bibliográficos em diferentes fontes, sendo estudos dos pesquisadores: Margot e Jorge Dias, Gianfranco Gandolfo e Lia Laranjeira; filmes dos roteiristas e diretores: Catarina Alves Costa e Licinio Azevedo; textos dos historiadores da arte negro-africana: Kabengele Munanga, Mesquitela Lima, Frank Willett e Sally Price; estudos da Arte Makonde de: Margot Dias, Roger Fouquer e Ricardo T. Duarte; além de análises de obras escultóricas de etnia Makonde e da escultora Reinata Sadimba em catálogos de exposições de arte, em websites de museus e em galerias
moçambicanas e internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Azevedo, L. (2003). Reinata Sadimba – Mãos de Barro [Filme]. Licinio Azevedo, Moçambique 2003, 50 min. Ebano Multimedia.

Agamben, G. (2009). O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Argos.

Ajzenberg, E., & Munanga, K. (2009). Arte moderna e o impulso criador da arte africana. Revista USP, (82), 189-192. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i82p189-192

Amaral, A. A., & Barros, R. T. Moderno onde? Moderno quando? A Semana de 22 como motivação [Exposição]. MAM. https://mam.org.br/exposicao/moderno-onde-moderno-quando-a-semana-de-22-como-motivacao/Apátridas da etnia Maconde recebem documento de identidade no Quênia

(2016, 26 de outubro). UNHCR ACNUR Brasil. https://www.acnur.org/portugues/2016/10/28/apatridas-da-etnia-maconde-recebem-documento-de-identidade-no-quenia/

Argan, G. C. (2016). Arte Moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. Companhia das Letras.

Braga, P. (2021). Arte contemporânea: modos de usar. Elefante.

Cabaço, J. L. O. (2007). Moçambique: identidades, colonialismo e libertação [Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo. https://doi.org/10.11606/T.8.2007. tde-05122007-151059

Carrilho, J. (2012). Do Planalto de Mueda para outro mundo. In G. Gandolfo. Reinata Sadimba: esculturas / cerâmicas, esculturas / cerâmicas : sculpture / ceramics. Kapicua.

Costa, A. (2007). Dominique Macondé: Mozambique, La Réunion [Exposição]. Musée Historique De Villèle. Criattus mz. (2020, 20 de outubro). Inspirações com Reinata Sadimba [Vídeo]. YouTube. https://www.youtube.com/watch?v=zdkA7omvokU

Deleuze, G. O ato de criação. In R. Duarte (Org.), O belo autônomo: textos clássicos de estética (Coleção Filô, 2ª ed.). Autêntica.

Dias, J. (1964). Os Macondes de Moçambique: Vol I. Aspectos históricos e económicos. Junta de Investigações do Ultramar; Centro de Estudos de Antropologia Cultural.

Dias, J., & Dias, M. (1964). Os Macondes de Moçambique: Vol II. Cultura material. Junta de Investigações do Ultramar; Centro de Estudos de Antropologia Cultural.

Dias, J., & Dias, M. (1970). Os Macondes de Moçambique: Vol. III. Vida social e ritual. Junta de Investigações do Ultramar; Centro de Estudos de Antropologia Cultural.

Dias, M. (1973). O fenómeno da escultura maconde chamada “moderna” (Coleção Estudos de Antropologia Cultural). Junta de Investigações do Ultramar; Centro de Estudos de Antropologia Cultural.

Duarte, R. T. (1987). Escultura Maconde. Universidade Eduardo Mondlane.

Ferronha, A. L (2000). O tropicalismo luso ou a maneira africana de estar em Portugal. In A. Moreira & J. C. Venâncio (Orgs.), Luso-tropicalismo: uma teoria social em questão. Vega.

Francastel, P. (1973). A realidade figurativa. Perspectiva; Edusp.

Fouquer, R. (1979). La escultura moderna de los makonde. Nouvelles Editions Latines.

Gandolfo, G. (2012). Reinata Sadimba: esculturas / cerâmicas, esculturas / cerâmicas: sculpture / ceramics. Kapicua.

Hooks, B. (2000). Vivendo de amor (M. Mendonça, Trad.). Portal Geledés. https://www.geledes.org.br/vivendo-de-amor/

Indianapolis Museum of Art. (n.d.) Helmet mask for Mapiko masker. Disponível em http://collection.imamuseum.org/artwork/13961/ Kasfir, S. (1992, abril). African art and authenticity: a text with a shadow.

African Arts, 25(2), 40-53+96-97. https://doi.org/10.2307/3337059

Laranjeira, L. D. (2016). Mashinamu na Uhuru: conexões entre a produção de arte makonde e a história política de Moçambique (1950 – 1974) [Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo]. https://doi.org/10.11606/T.8.2016.tde03112016-160238

Laranjeira, L. D. (2018). Mashinamu na Uhuru: arte makonde e história política de Moçambique (1950-1974). Intermeios.

Laranjeira, L. D., & Munguambe. (2020, 10 de novembro). Artes em Moçambique [Vídeo]. YouTube. https://www.youtube.com/watch?v=BlAEQwsIJA0&t=1339s

Le Goff, J. (1990). História e memória. Edunicamp. Lemos, B., Eleison, K., & Lafuente, P. A memória é uma invenção [Exposição].

MAM RIO. https://mam.rio/programacao/a-memoria-e-uma-invencao/ Marcelo condecora escultora Reinata Sadimba e escritor João Paulo Borges Coelho (2022, 20 de março). Público. https://www.publico.pt/2022/03/20/culturaipsilon/noticia/marcelo-condecora-escultora-reinata-sadimba-escritor--joao-paulo-borges-coelho-1999460

Mariano, E. (2012). (Re) produzindo o mundo: corpo e simbolismo. In G. Gandolfo. Reinata Sadimba: esculturas / cerâmicas, esculturas / cerâmicas: sculpture / ceramics. Kapicua.

Medeiros, E. (2001). Arte Maconde: principal bibliografia. Africana Studia, (4), 165-182. https://ojs.letras.up.pt/index.php/AfricanaStudia/article/view/7115

Newitt, M. (1997). História de Moçambique. Europa-América.

O povo Makonde (n.d.). MMO. https://www.mmo.co.mz/rostos-tatuados-e--arte-maconde/

Paredes, M. M. (2014). A construção da identidade nacional moçambicana no pós-independência: sua complexidade e alguns problemas de pesquisa. Anos 90, 21(40), 131-161. https://doi.org/10.22456/1983-201X.46176

Parellada, C. I. (2006). Arte e artesanato Kaingang e Guarani no Paraná. In Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Educação escolar indígena (Série Cadernos Temáticos, pp. 26-31). SEED-PR. http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/cadernos_tematicos/educacao_escolar_indigena.pdf

Pignatari, D. (2006). Teoria da guerrilha artística. In G. Ferreira (Org.), Crítica de arte no Brasil: temáticas contemporâneas (pp. 157-162). Funarte

Piteira, S. (2005, dezembro). Reinata Sadimba: questões de género, lugar e tempo. Latitudes, (25), 74-75. Reinata. Perve Galeria. https://www.pervegaleria.eu/home/images/stories/perve/Expos_2013/Shikhani_Reinata/Reinata_Bio.pdf Reunião Nacional de Cultura – Artes Plásticas (1977, setembro). Revista TEMPO, (361)

Rhormens, M. C. L. (2015). Um olhar sobre as máscaras de Mapiko: apropriação técnica, simbólica e criativa da máscara [Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Campinas].

Rocha, L. (2015). Exposição sobre a mulher na arte moçambicana será aberta nesta quarta-feira (8/4). Fiocruz. https://portal.fiocruz.br/noticia/exposicao--sobre-mulher-na-arte-mocambicana-sera-aberta-nesta-quarta-feira-84

Roseiro, A. H. R. (2013). Símbolos e práticas culturais dos Makonde. [Tese de Doutorado, Universidade de Coimbra].

Sousa, E. R. (2022). A Coleção (de artes) Africanas Savino em busca de sua Musealização: considerações sobre a cultura material negra em museus [Tese de Doutorado, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro].

Spring, C. (2008). Angaza Afrika: African art now. Laurence King. SPTI – IOC/Fiocruz. Reinata Sadimba e a mulher na arte moçambicana [Vídeo]. YouTube. https://www.youtube.com/watch?v=9jMLRl8ISuk

Verger, P. (1998). Lendas africanas dos orixás. Fundação Pierre Verger.

Zilli, G. (2016). A presença da memória na arte contemporânea e seus desdobramentos. Conexões Culturais – Revista de Linguagens, Artes e Estudos em Cultura, 02(01), 88-90. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.22

Downloads

Publicado

2024-01-30 — Atualizado em 2024-04-02

Versões

Como Citar

Magalhães de Oliveira, E. (2024). ART O Legado da Arte Escultórica Makonde Moçambicana na Contemporaneidade Artística de Reinata Sadimba. Imagem: Revista De Hist´ória Da Arte, 3(2), 316–347. https://doi.org/10.34024/imagem.v3i2.16260 (Original work published 30º de janeiro de 2024)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.