Perfil audiológico do profissional frentista de posto de gasolina do Distrito Federal: estudo piloto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2024.v32.16096

Palavras-chave:

Audição, ruído ocupacional, gasolina, tolueno, agentes químicos

Resumo

Objetivo. Descrever o perfil audiológico de profissionais frentistas de posto de gasolina. Método. Tratou-se de um estudo piloto, composto por avaliações audiológicas para identificar possíveis queixas e aterações relacionadas à audição. Foram realizados os exames audiológicos: audiometria, imitânciometria, emissões otoacústicas evocadas por estímulo transiente (EOAT), produto de distorção (EOAPD) e Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE). Resultados. Foram examinados seis frentistas com idades entre 20 e 34 anos. As queixas auditivas mais mencionadas foram sensação de zumbido (33,2%) e otalgia (16,6%). Embora os limiares auditivos tenham permanecido dentro dos padrões de normalidade (100%), observou-se um discreto aumento nos limiares nas frequências de 4kHz a 8kHz. Todos os participantes apresentaram resposta "passa" nas EOAT e EOAPD nas frequências de 2 a 5kHz em ambas as orelhas. No PEATE de todos os participantes apresentaram latências absolutas das ondas I, III e V e interpicos dentro da normalidade, com boa replicabilidade em ambas as orelhas (100%). Conclusão. Foi possível identificar normalidade para os exames audiológicos realizados em frentistas. Entretanto, na audiometria tonal, apesar dos limiares auditivos estarem dentro dos padrões de normalidade, observou-se um discreto aumento nas frequências agudas que pode estar relacionado à exposição ao ruído e ao tolueno.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Kim K, Choi SH. Cardiometabolic diseases according to the type and degree of hearing loss in noise-exposed workers. Ann Occup Environ Med 2024;36:e3. https://doi.org/10.35371/aoem.2024.36.e3

Gedik Toker Ö, Kuru E. The effect of occupational exposure to noise and chemical agents on hearing abilities. Arch Environ Occup Health 2024;24:1-10. https://doi.org/10.1080/19338244.2024.2305803

Guedes Pinto T, Dias TA, Renno ACM, Barros Viana M, Ribeiro DA. The role of genetic polymorphisms for inducing genotoxicity in workers occupationally exposed to benzene: a systematic review. Arch Toxicol 2024: ahead of print. https://doi.org/10.1007/s00204-024-03744-z

Figueiredo VO, Carvalho LVB, Borges RM, Costa-Amaral IC, Santos MVCD, Rosa ACS, et al. Assessment of exposure to BTEX in vehicle filling stations in Rio de Janeiro, Brazil, and risks to workers' health. Cad Saude Publica 2021;37:e00351520. https://doi.org/10.1590/0102-311X00351520

Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia. Guia de orientação na avaliação audiológica. Vol.1 Audiometria Tonal Limiar, Logoaudiometria e Medidas de Imitância Acústica. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Academia Brasileira de Audiologia. 2023; p.18. https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/7666007/mod_resource/content/1/CFFa_Manual_Audiologia-2020.pdf

Silva PB, Fiorini AC, Azevedo MF. Otoacoustic emissions in young adults exposed to drums noise of a college band. Rev CEFAC 2017;19:645-53. https://doi.org/10.1590/1982-0216201719512216

Gorga M, Norton SJ, Sininger YS, Cone-Wesson B, Folsom RC, Vohr BR, et al. Identification of neonatal hearng impairment: distortion product otoacoustic emissions during the perinatal period. Ear Hear 2000;21:400-24. https://doi.org/10.1097/00003446-200010000-00007

Soares IA. Estudo do padrão de normalidade do potencial evocado auditivo de adultos ouvintes normais por meio de um novo equipamento de diagnóstico desenvolvido (Dissertação). São Paulo: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), 2010. http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9565

Steinmetz LG, Zeigelboim BS, Lacerda AB, Morata TC, Marques JM. Características do zumbido em trabalhadores expostos a ruído. Rev Bras Otorrinolaringol 2009;75:7-14. https://doi.org/10.1590/S0034-72992009000100002

Moura-Correa MJ, Jacobina AJ, Santos SA, Pinheiro RD, Menezes MA, Tavares AM, et al. Exposure to benzene in gas stations in Brazil: occupational health surveillance (VISAT) network. Cien Saude Colet 2014;19:4637-48. https://doi.org/10.1590/1413-812320141912.12772014

Filho APR, Silveira MAD, Nascimento CB, d'Arce LPG. Integrative study of cell damage and cancer risk in gas station attendants. Int J Environ Health Res 2018;28:1-7. https://doi.org/10.1080/09603123.2017.1415305

Augusto LSC, Kulay LA, Franco ES. Audição e exposição ao tolueno - uma contribuição para o tema. Int Arch Otorhinolaryngol 2012;16:246-58. https://doi.org/10.7162/S1809-97772012000200015

Zhang Y, Liu Y, Li Z, Liu X, Chen Q, Qin J, et al. Effects of coexposure to noise and mixture of toluene, ethylbenzene, xylene, and styrene (TEXS) on hearing loss in petrochemical workers of southern China. Environ Sci Pollut Res Int 2023;30:31620-30. https://doi.org/10.1007/s11356-022-24414-6

Martins VV. Estudos das emissões otoacústisticas em trabalhadores metalúrgicos expostos a ruído e solventes (Dissertação). São Paulo (Brasil): Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; PUC-SP; 2012. https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11917

Alcarás PAS, Luders D, França DMVR, Klas RM, Gonçalves CGO, Lacerda ABM. Emissões otoacústicas evocadas em trabalhadores expostos a ruído: uma revisão. Int Arch Otorhinolaryngol 2012;16:515-22. https://doi.org/10.7162/S1809-97772012000400014

Downloads

Publicado

2024-04-30

Como Citar

Teixeira, N. N. ., Vicente de Jesus, L. . ., Mello Racca Nascimento, T. ., & Guenther Ribeiro Novanta , G. . (2024). Perfil audiológico do profissional frentista de posto de gasolina do Distrito Federal: estudo piloto. Revista Neurociências, 32, 1–16. https://doi.org/10.34024/rnc.2024.v32.16096

Edição

Seção

Artigos Originais
Recebido: 2024-01-06
Aceito: 2024-04-18
Publicado: 2024-04-30

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.