Consequências da exposição precoce a dispositivos eletrônicos nos resultados do neurodesenvolvimento na primeira infância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2024.v32.16132

Palavras-chave:

Telas, celular, dispositivos eletronicos, primeira infancia

Resumo

Introdução. A ampla integração da internet e dos dispositivos digitais no Brasil estimulou extensas pesquisas sobre a correlação entre o crescimento tecnológico e resultados adversos no desenvolvimento neurológico devido ao aumento do tempo de tela na primeira infância. Vários estudos demonstraram consistentemente o impacto negativo do uso prolongado de telas no neurodesenvolvimento infantil. Método. Revisão sistemática, seguindo as diretrizes PRISMA, explora a relação entre o tempo de tela e os distúrbios do neurodesenvolvimento em crianças de até 6 anos de idade. A busca, abrangendo uma década na Bireme, Scielo e PubMed. Resultados. 110 artigos, sendo 16 selecionados para análise, incluindo estudos transversais, coorte, ensaio clínico randomizado e meta-análise. Uma percentagem significativa de crianças, especialmente entre os 2 e os 4 anos, passa muito tempo em frente a telas, com potenciais disparidades socioeconómicas a influenciar a utilização. O tempo excessivo de tela está associado a marcos de desenvolvimento, incluindo os domínios cognitivo, psicossocial, motor, emocional e de linguagem, principalmente ligados a atrasos de linguagem. Conclusão. A revisão ressalta as implicações críticas do tempo excessivo de tela no desenvolvimento neuropsicomotor e cognitivo. Salienta a necessidade de gerir cuidadosamente o tempo de ecrã, considerando a idade da exposição inicial e a duração total. As descobertas destacam o papel fundamental dos pais, cuidadores e educadores na manutenção de um equilíbrio saudável entre o tempo de tela e as atividades que promovem o desenvolvimento geral da criança, defendendo uma abordagem cautelosa ao uso de dispositivos eletrônicos durante esta fase crucial da infância.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Tamana SK, Ezeugwu V, Chikuma J, Lefebvre DL, Azad MB, Moraes TJ, et al. Screen-time is associated with inattention problems in preschoolers: Results from the CHILD birth cohort study. PLoS One 2019;14:e0213995. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0213995

Zhao J, Yu Z, Sun X, Wu S, Zhang J, Zhang D, et al. Association Between Screen Time Trajectory and Early Childhood Development in Children in China. JAMA Pediatr 2022;176:768-75. https://doi.org/10.1001/jamapediatrics.2022.1630

Madigan S, McArthur BA, Anhorn C, Eirich R, Christakis DA. Associations Between Screen Use and Child Language Skills: A Systematic Review and Meta-analysis. JAMA Pediatr 2020;174:665-75. https://doi.org/10.1001/jamapediatrics.2020.0327

Nobre JNP, Santos JN, Santos LR, Guedes SC, Pereira L, Costa JM, et al. Fatores determinantes no tempo de tela de crianças na primeira infância. Ciênc Saúde Coletiva 2021;26:1127-36. https://doi.org/10.1590/1413-81232021263.00602019

Guedes SC, Morais RLS, Santos LR, Leite HR, Nobre JNP, Santos JN. Children’s Use of Interactive Media In Early Childhood - An Epidemiological Study. Rev Paul Pediatr 2020;38:e2018165. https://doi.org/10.1590/1984-0462/2020/38/2018165

Gastaud LM, Trettim JP, Scholl CC, Rubin BB, Coelho FT, Krause GB, et al. Screen time: Implications for early childhood cognitive development. Early Hum Develop 2023;183:105792. https://doi.org/10.1016/j.earlhumdev.2023.105792

Chaibal S, Chaiyakul S. The association between smartphone and tablet usage and children development. Acta Psychol 2022;228:103646. https://doi.org/10.1016/j.actpsy.2022.103646

Kerai S, Almas A, Guhn M, Forer B, Oberle E. Screen time and developmental health: results from an early childhood study in Canada. BMC Public Health 2022;22:310. https://doi.org/10.1186/s12889-022-12701-3

Moon J-H, Cho SY, Lim SM, Roh JH, Koh MS, Kim YJ, et al. O uso de dispositivos inteligentes na primeira infância está diferencialmente associado à motricidade fina e à linguagem desenvolvimento. Acta Paediatr 2019;108:903-10. https://doi.org/10.1111/apa.14623

Madigan S, Browne D, Racine N, Mori C, Tough S. Association Between Screen Time and Children's Performance on a Developmental Screening Test. JAMA Pediatr 2019;173:244-50. https://doi.org/10.1001/jamapediatrics.2018.5056

van den Heuvel M, Ma J, Borkhoff CM, Koroshegyi C, Dai DWH, Parkin PC, et al. TARGet Kids! Collaboration. Mobile Media Device Use is Associated with Expressive Language Delay in 18-Month-Old Children. J Dev Behav Pediatr 2019;40:99-104. https://doi.org/10.1097/DBP.0000000000000630

McNeill J, Howard SJ, Vella SA, Cliff DP. Longitudinal Associations of Electronic Application Use and Media Program Viewing with Cognitive and Psychosocial Development in Preschoolers. Ped Acad 2019;19:520-8. https://doi.org/10.1016/j.acap.2019.02.010

Skalická V, Wold Hygen B, Stenseng F, Kårstad SB, Wichstrøm L. Tempo de tela e o desenvolvimento da compreensão das emoções dos 4 aos 8 anos: um estudo comunitário. Ir J Dev Psychol 2019;37:427-43. https://doi.org/10.1111/bjdp.12283

Varadarajan S, Govindarajan Venguidesvarane A, Ramaswamy KN, Rajamohan M, Krupa M, Winfred Christadoss SB. Prevalence of excessive screen time and its association with developmental delay in children aged <5 years: A population-based cross-sectional study in India. PLoS One 2021;16:e0254102. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0254102

Rocha HAL, Correia LL, Leite ÁJM, Machado MMT, Lindsay AC, Rocha SGMO, et al. Screen time and early childhood development in Ceará, Brazil: a population-based study. BMC Public Health 2021;21:2072. https://doi.org/10.1186/s12889-021-12136-2

McArthur BA, Tough S, Madigan S. Tempo de tela e resultados de desenvolvimento e comportamentais para crianças em idade pré-escolar. Pediatr Res 2022;91:1616-21. https://doi.org/10.1038/s41390-021-01572-w

Sociedade Brasileira de Pediatria. #Menos telas #Mais saúde. Grupo de Trabalho Saúde na Era Digital (2019-2021). https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/_22246c-ManOrient_-__MenosTelas__MaisSaude.pdf

Cruz EJS, Lima SS, Cavalcante LIC, Pedroso JS. Uso da Escala de Avaliação do Desenvolvimento Infantil Bayley III em Crianças Brasileiras: Revisão Sistemática. Psicol Teor Pesq 2022;38:e38320. https://doi.org/10.1590/0102.3772e38320.pt

Downloads

Publicado

2024-03-12

Como Citar

Rabelo Rodrigues, A., Santos Rocha , G. ., Rezende Ribeiro, A. B. ., Meneses Martins, P. ., Lacerda , V. C. ., Lopes Cândido Ribeiro , V. L. ., … Manzolli Ballestero, M. F. . (2024). Consequências da exposição precoce a dispositivos eletrônicos nos resultados do neurodesenvolvimento na primeira infância. Revista Neurociências, 32, 1–19. https://doi.org/10.34024/rnc.2024.v32.16132

Edição

Seção

Artigos de Revisão
Recebido: 2024-01-10
Aceito: 2024-02-27
Publicado: 2024-03-12

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.