QUESTÕES DE GÊNERO NO LITERÁRIO E IMAGÉTICO DE LAVAGEM, DE SHIKO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2024.v12.14994

Palavras-chave:

Feminino, Multiletramento, História em Quadrinhos

Resumo

A sociedade contemporânea se comunica por meio de textos multimodais, que têm se tornado cada vez mais comuns. Exemplos de textos multimodais são os sites, os infográficos, as propagandas, as histórias em quadrinhos e os filmes. A proposta do presente artigo é analisar a história em quadrinhos brasileira Lavagem, idealizada pelo autor Shiko, indicando-a como possível aporte didático para uma pedagogia dos multiletramentos. A referida ficção apresenta o casal Esposa e Omar, que vivem em um precário manguezal. É possível perceber que a Esposa, personagem feminina, é vítima de violência de gênero. Dessa forma, a HQ propiciou que discussões acerca do ser feminino aconteçam em sala de aula, especialmente no que diz respeito as questões da submissão e subserviência de mulheres em relação aos homens, a construção social do gênero feminino e a brutalidade do patriarcado. Não somente isso, a obra une as artes literária e imagética, possibilitando leituras diversas. Saber estabelecer relações entre diferentes tipos de texto é uma amostra de multiletramento. Assim, intencionando capacitar alunos para serem tanto multiletrados como conscientes de seu papel, no caso específico, anti-machistas, entre as várias perspectivas que a narrativa em seus verbos e traços possibilita, realizou-se uma investigação analítica das questões femininas em Lavagem, ao mesmo tempo que se indicou uma sequência pedagógica de leitura para uma pedagogia dos multiletramentos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kezia da Silva Calixto, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Mestra em Estudos Literários (UEMASUL, 2024), especialista em Literatura Brasileira (FOCUS, 2022) e graduada em Letras – Língua Portuguesa (UEMASUL, 2021).

Gilberto Freire de Santana, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Doutor em Teoria Literária (UFRJ, 2011), coordenador e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras, Mestrado em Letras da UEMASUL, docente permanente do Mestrado em Letras da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Fernanda Suelen Freitas da Silva, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Mestranda em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão- UEMASUL. Especialista em Produção Textual pela Faculdade Venda Nova do Imigrante - FAVENI. Graduada em Licenciatura em Letras Habilitação em Língua Portuguesa e Literaturas da Língua Portuguesa, pela Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL.

Maria da Guia Taveiro Silva, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Doutora em Linguística e Mestre em Educação pela Universidade de Brasília - UnB. Professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da UEMASUL.

Referências

ANJOS, Augusto dos. Eu. São Paulo: Attar, 2015.

ARAÚJO, Ana; LIMA, Elizabeth. Da submissão à transgressão: implicações dos papéis sociais na escrita feminina. In: Coimba, Raquel. (Org). Anais do XVII Encontros de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Bahia: Enecult, 2021. p. 1-14. Disponível em: < Edição 2021 – XVII Enecult – ENECULT (ufba.br) > Acesso em 02 jan. 2024.

BARBIERI, Daniele. As linguagens dos quadrinhos. São Paulo: Peirópolis, 2017.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alan. Dicionário de Símbolos. Mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 2020.

CESAR, Ana Cristina. A teus pés. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

COELHO, Célia; NASCIMENTO, Elvira. Mangá: uma ferramenta didática para os multiletramentos. In: Kritsch, Raquel.; DONAT, Miriam. (Orgs). Anais do VIII Seminário de Pesquisa em Ciências Sociais. Londrina: Eduel, 2010. p. 389-408. Dísponível em: < VIII Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas - SEPECH (uel.br)> Acesso em 09 fev. 2023.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2021.

GOLDIND, William. O senhor das moscas. Rio de Janeiro: Alfaragua, 2021.

ESTÉS, Clarissa. Mulheres que correm com os lobos. Rio de Janeiro: Rocco, 2018.

FEDERICI, Silvia. O patriarcado do salário. São Paulo: Boitempo, 2021.

MÁRQUEZ, Gabriel García. A incrível e triste história da Cândida Erêndira e sua avó desalmada. Rio de Janeiro: Record, 2006.

MICELLI, Maria; FERREIRA, Patrícia. Desenho Técnico Básico. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, 2008.

PEREIRA, Alberto. A Linguagem das histórias em quadrinhos. Paraíba: UFPB, 2016.

RIBEIRO, Ana. Textos multimodais: leitura e produção. São Paulo: Parábola, 2016.

ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2019.

SAFFIOTI, Heleieth. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 2010.

SHIKO. Lavagem. São Paulo: Mino, 2015.

SOARES, Magda. Alfaletrar. Toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto, 2020.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

STREET, Brian. Letramentos sociais. Abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia, na educação. São Paulo: Parábola, 2014.

Downloads

Publicado

2024-02-16

Como Citar

Calixto, K. da S. ., Santana, G. F. de ., Silva, F. S. F. da, & Silva, M. da G. T. (2024). QUESTÕES DE GÊNERO NO LITERÁRIO E IMAGÉTICO DE LAVAGEM, DE SHIKO . Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 12(1). https://doi.org/10.34024/olhares.2024.v12.14994

Edição

Seção

SEÇÃO TEMÁTICA: A educação em disputa: Gênero, cruzadas e formas de resistência