EDUCAÇÃO, NEOLIBERALISMO E RESISTÊNCIAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2024.v12.16014

Palavras-chave:

Neoliberalismo, Políticas educativas, Escola pública, Subjetivação

Resumo

O texto aborda os efeitos da racionalidade neoliberal nos sistemas educacionais públicos, um processo de reconfiguração institucional apoiado pela tríade, Nova Gestão Pública - Governança - Quase-mercados, que opera simultaneamente no desmonte da institucionalidade do sistema escolar. Assim, o declínio dos conteúdos escolares em favor das competências, na direção da reformulação das teorias do Capital Humano que reduz a educação à formação para o mercado de trabalho. Uma narrativa performativa com capacidade de produzir novas subjetividades, em harmonia com as de outros contextos, submetidos a idênticas racionalidades. Sob este prisma, se analisa o conceito de resistência progressivamente, tanto na dimensão individual dos professores, como nas possíveis articulações entre agentes e organizações.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Aguilar Hernàndez, Universidade de Valência/Espanha

Profesor del Departamento de Didáctica y Organización Escolar en la Universidad de Valencia (España). Docente en las titulaciones del Grado en Pedagogía y el Grado en Educación Social, y en el Máster en Política, Gestión y Dirección de Organizaciones Educativas (que dirigió entre 2018 y 2021), así como en el Programa de Doctorado en Educación de la Facultad de Filosofía y Ciencias de la Educación de la Universidad de Valencia. Su investigación se centra en los ámbitos de las políticas educativas, la innovación, y la gestión escolar.

Referências

Texto sem referências, uma vez que se trata de uma conferência.

Downloads

Publicado

2024-02-16

Como Citar

Hernàndez, L. A. (2024). EDUCAÇÃO, NEOLIBERALISMO E RESISTÊNCIAS. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 12(1). https://doi.org/10.34024/olhares.2024.v12.16014