Áreas verdes urbanas: uma abordagem disciplinar no âmbito da Educação Ambiental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2024.v19.15998

Palavras-chave:

Áreas Verdes. Educação Ambiental. Equilíbrio Ambiental.

Resumo

A ausência de áreas verdes traz impactos na qualidade de vida urbana, sendo necessário planejamento ambiental com medidas sustentáveis. O objetivo deste artigo é apresentar intervenções em Educação Ambiental realizada por oficinas temáticas inseridas no currículo escolar.  A redução dessas áreas ocasiona efeitos problemáticos ao meio ambiente. Metodologicamente, a pesquisa é descritiva, qualitativa, sendo, do ponto de vista dos procedimentos técnicos, uma pesquisa-ação. Como resultado verificou-se uma compreensão da importância das áreas verdes urbanas dentre os participantes da pesquisa. Conclui-se, dessa forma que a abordagem de áreas verdes urbanas de forma disciplinar contribui para a sensibilização dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBERTO, Regiane de Sá. Funcionalidade e usos de áreas verdes urbanas sob o olhar da Educação Ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 12, n. 2, p. 296-317, 2017.

BASTIN, Jean-François; FINEGOLD, Yelena; GARCIA, Claude; MOLLICONE, Danilo; REZENDE, Marcelo; ROUTH, Devin; ZOHNER, Constantin M.; CROWTHER, Thomas W. The global tree restoration potential. Science, Zürich: Suíça, v.365, n.6448, pp. 76-79, 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Decreto-lei n. 9795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental e institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acesso em: 21 jan. 2021

BRASIL. Resolução CONAMA n. 001, de 1986, que dispõe sobre transporte de produtos perigosos em território nacional. Brasília, 1986. Disponível em: <http://www2.mma.gov.br/port/conama/res/res86/res0186.html>. Acesso em: 23 jan. 2021

CAMPOS, Renata Bernardes Faria; CASTRO, Josiane Marcia. Áreas Verdes: Espaços Urbanos Negligenciados Impactando a Saúde. Saúde & Transformação Social / Health & Social Change, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 106–116, 2017.

CAVALHEIRO, Felisberto; NUCCI, João Carlos; GUZZO, Perci; ROCHA, Yuri Tavares. Proposição de terminologia para o verde urbano. Boletim informativo da SBAU, Rio de Janeiro, 1999.

COELHO, Adonis; BARBALHO, Edilson Soares.; ESCREMIN, João Vicente. Desenvolvimento de um Experimento sobre o Efeito Estufa: Uma Proposta para o Ensino. Revista Virtual de Química, Votuporanga, v. 6, n. 1, p. 142-151, 2014.

CONDE, Bruno Esteves; SOUZA, Gabriel Hiotti Lino de; MARTINS, Andrea Esteves; SIQUEIRA, Aline Moreira de; FONSECA, Amanda Surerus. Áreas Verdes Urbanas de Juiz de Fora (MG): conservação através de usuários? Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 10, n. 4, p. 32-39, 2015.

GADOTTI, Moacir. Boniteza de um sonho: ensinar e aprender com sentido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2003.

GALVÃO, Patricia. Chuva ácida: Estudo de caso no campus USP/SP. 1996. Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo. Disponível em: <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-21102015-151437/pt-br.php>. Acesso em: 22 jan. 2021

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

JUNGES, Alexandre Luis; SANTOS, Vinicius Yuri; MASSONI, Neusa Teresinha; SANTOS, Francineide Amorim Costa. Efeito estufa e aquecimento global: uma abordagem conceitual a partir da física para educação básica. Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, 2018. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/194261>. Acesso em: 22 jan. 2021.

LIMA, Valéria; AMORIM, Margarete Cristiane da Costa Trindade. A importância das áreas verdes para a qualidade ambiental das cidades. Formação (On-line), v. 1, n. 13, 2011.

LLARDENT, Luis Rodríguez-Avial. Zonas verdes y espacios libres en la ciudad. Instituto de estudios de administración local. Madrid, 1982. Disponível em: <http://catalogosuba.sisbi.uba.ar/vufind/Record/http___biblioteca_fadu_uba_ar_libros_AAQ00020572>. Acesso em: 14 jan. 2021.

LOBODA, Carlos Roberto; ANGELIS, Bruno Luiz Domingues. Áreas verdes públicas urbanas: conceitos, usos e funções. Ambiência, Guarapuava, v.1, n.1, 2005.

MORADILLO, Edilson Fortuna de; OKI, Maria da Conceição Marinho. Educação Ambiental na universidade: construindo possibilidades. Química Nova, São Paulo, v.27, n.2, 2004.

NUCCI, João Carlos; CAVALHEIRO, Felisberto. Cobertura vegetal em áreas urbanas: conceito e método. GEOUSP Espaço e Tempo (On-line), v.3, n.2, 1999.

OLIVEIRA, Marcinéia Vaz Moraes de; ROSIN, Jeane Aparecida Rombi De Godoy. Arborização dos espaços públicos: uma contribuição à sustentabilidade urbana. Revista Nacional de Gerenciamento de Cidades, v. 1, n. 3, 2013. v. 1, n. 3, 2013.

PINTO, Erika de Paula Pedro; MOUTINHO, Paulo; RODRIGUES, Liana. Perguntas e respostas sobre aquecimento global. Belém: Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, 2008.

PRIBERAM. "heterótrofo". In Dicionário Priberam da Língua Portuguesa (on-line). 2008-2021.

QUADRO LIVRE. Impactos Ambientais: Ilhas De Calor, Chuva Ácida, Inversão Térmica. YouTube, 05 de abr. de 2020. Disponível em: <https://youtu.be/csXmO7cRG7k?si=41a1fsBiQv2uTxzF>. Acesso em: 22 jan. 2021.

ROSSO, Pedro; BENICÁ, Erica Mastela; FRAGA, Fernando Bueno Ferreira Fonseca de; TONETTO, Gilberto. Áreas verdes urbanas e trilhas ecológicas como locais e instrumentos de Educação Ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.16, n. 4, p. 536–553, 2021.

RUSCHEINSKY, Aloísio. Educação Ambiental: Abordagens Múltiplas. 2. ed. Porto Alegre: Penso Editora, 2012.

SEGURA, Denise de Souza Baena. Educação Ambiental na escola pública: da curiosidade ingênua à consciência crítica. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2001.

SILVA, Paulo Antonio. Mutualismo arriscado na área suburbana: frutos da árvore exótica Schefflera actinophylla (Endil.) Harms (Araliaceae) beneficiam aves nativas que potencialmente dispersam suas sementes. Ambiência, v. 11, n. 2, 2015.

Downloads

Publicado

01-06-2024

Como Citar

Pinheiro, Y. Y. F., Mendes, C. S., Carmo, C. W. D. do, Cavalcante, R. N. B., Pessoa, T., & Lima, C. G. de. (2024). Áreas verdes urbanas: uma abordagem disciplinar no âmbito da Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 19(3), 248–265. https://doi.org/10.34024/revbea.2024.v19.15998

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2023-12-09
Aceito: 2024-04-01
Publicado: 2024-06-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.